O site da Saiba Mais utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

Tudo sobre Afghan Hound

Afghan Hound

  • Nome no Brasil:Galgo Afegão
  • Nome original:Afghan Hound
  • País de origem:Afeganistão
  • Tipo de pelo:Alto

Descrição

  • Grupo: 10 – Lebréis
  • Porte: 1 – Lebréis de pelo longo ou franjado
  • Machos: entre 68 e 74 centímetros/até 27 quilos
  • Fêmeas: entre 63 e 69 centímetros/até 23 quilos
  • Tipo de pelo: longo e de textura fina na região das costelas, nos membros anteriores e flancos. Pelo curto no focinho.
  • Temperamento: digno, independente e doce
  • Expectativa de vida: 10 a 12 anos

Escala de 1 a 5

  • Para tutores de primeira viagem: 3
  • Energia: 5
  • Inteligência: 4
  • Facilidade de adestramento: 1
  • Como cão de guarda: 5
  • Adapta-se ao calor: 5
  • Adapta-se ao frio: 5
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 2
  • Necessidade de atividades físicas: 4
  • Fica bem sozinho: 2
  • Relacionamento com a família: 5
  • Relacionamento com crianças: 5
  • Relacionamento com estranhos: 2
  • Tendência a latir: 2
  • Tendência à obesidade: 1

Cão de grande porte, com pelos finos, longos e sedosos, que completam o crescimento entre três e quatro anos de vida do animal. Antes disso, os pelos são curtos e esparsos. Pode ser encontrado em diversas cores, como branco, marrom, dourado, cinza e preto. Possui a cabeça ereta, com pose altiva. O focinho é longo e os olhos escuros. A cauda é curta e não possui muitos pelos.

O Afghan Hound é uma das raças mais antigas do mundo, cuja origem remonta aos tempos dos faraós egípcios. Originalmente, o cão veio do Afeganistão, se chamava Tazi e era comumente utilizado para caçar a rapina nos desertos e montanhas. Tribos nômades o utilizavam como cão corredor, capaz de trazer carne de lebre e de gazela.

Este cachorro ancestral do Afghan Hound que conhecemos hoje era muito valorizado por sua habilidade de correr e de caçar animais perigosos, mas também pela capacidade de fazer tudo de forma independente, sem coordenação humana; no máximo, contavam com a orientação de falcões. A pelagem servia para protegê-lo do frio das montanhas, onde eles ficaram escondidos durante séculos.

Foi por volta de 1925 que o primeiro exemplar da raça chegou à Inglaterra, e logo depois conquistaram a América, onde foram reconhecidos pela AKC em 1926.

A popularidade, entretanto, só veio quando a boneca Barbie, responsável por mais de 80% dos lucros da Mattel, “adotou” um cão de estimação chamado Beauty, e o mesmo era um Afghan Hound. Milhares de meninas americanas se apaixonaram pelo cãozinho, que ganhou espaço nos lares americanos.

Características

Cão utilizado no passado para corrida, por isso precisa de bastante exercício. É independente, não obedece a qualquer ordem e não costuma pedir atenção do dono, mas é afetivo. É uma raça reservada e indiferente com estranhos. Não costuma atacar se não for provocado anteriormente, mas é levemente feroz.

Têm porte nobre e não são muito brincalhões, portanto não são indicados para aqueles que querem um cão dócil e sempre presente.

  • Crânio longo, não muito estreito e coberto por um longo topete
  • Focinho longo com trufa preta ou avermelhada
  • Maxilares fortes com mordedura em tesoura
  • Olhos escuros e quase triangulares
  • Orelhas inseridas baixas e para trás
  • Pescoço longo, forte e portando a cabeça orgulhosamente
  • Lombo reto, largo e curto; peito de boa profundidade
  • Patas dianteiras fortes e grandes, com dedos arqueados e almofadas bem apoiadas; patas traseiras não tão largas. Ambas cobertas por pelos longos e espessos
  • Orelhas e pernas com pelagem abundante
  • Todas as cores são aceitas

Cuidados básicos

Para manter o pelo longo sedoso, o Afghan Hound precisa de bastante cuidado. Como os pelos demoram a atingir o longo comprimento, é importante acostumar o filhote desde cedo com banho morno uma vez por mês.

Secar dentro das orelhas do cão com um algodão. No corpo, primeiro uma toalha e depois o secador.

A troca de pelos de filhote para adulto começa com seis meses. Para que não forme nós, a escovação é fundamental. Nesta fase, é indicado banho uma vez por semana.

Após os quatro anos pode-se diminuir a frequencia para uma vez a cada dez dias.

Não se tosa o Afghan Hound, a menos que não haja condições para cuidar de seu pelo ou quando o animal passa dos dez anos, quando banhos e secagem semanais podem ser sofríveis.

Muita paciência é necessária para treinar essa raça, além de doses cavalares de compreensão de que ele nem sempre irá obedecer. Manipulação gentil e bondosa são boas estratégias, e é melhor que ele cresça com crianças e outros cães para se adaptar a eles. O treinamento pode demorar bastante, então se prepare.

Apesar da personalidade, eles são sensíveis e não respondem bem a tratamentos ásperos. Nem cogite ter um cão dessa raça caso não tenha paciência, pois eles exigem muita.

Longas caminhadas diárias ou até corridas em áreas seguras e delimitadas fazem bem para a raça. O pelo exige escovação especial e profissional, principalmente durante a troca, mas pode-se escovar a cada dois ou três dias em casa para evitar nós.

Essa raça deve viver dentro de casa, e não do lado de fora.

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal, e pode ser encontrada nas embalagens. Deve-se alimentar o cão três vezes por dia e manter água à vontade, sempre fresca, na vasilha.Cães de grande porte consomem rações large breed. Até os 12 meses, o Afghan Hound é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 130 a 200 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes (pupppy large). A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 220 a 300 gramas/dia. A qualidade da ração e fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.

Espaço para criação

Esta raça corre bastante e pula, por isso é preciso uma área cercada e com altura suficiente. Passear com ele é uma boa alternativa para gastar energia, mas em períodos de calor não deve fazê-lo correr.

Saúde

​ O Afghan Hound é um cão muito saudável e com pouquíssimos problemas de saúde. Vale ficar atento, entretanto, ao fato de que ele tem baixa tolerância à dor, e uma simples ferida pode ser muito mais incômoda para ele do que para outras raças. Ele pode ficar choroso em situações que estiver com dor, portanto tenha atenção aos sinais.

No mais, problemas que podem atingir a raça são os mesmos de outros cães, tais como alergias, catarata, câncer, hipotireoidismo e displasia de quadril.

Vale lembrar, no entanto, que mesmo raças saudáveis podem apresentar problemas de saúde ocasionais. Não deixe de fazer exames regulares e levar seu pet ao veterinário caso perceba algo de estranho.

Curiosidades

​ Por que ter um Afghan Hound? 

É difícil falar sobre o Afghan Hound sem cair no clichê de dizer que é uma raça única. Além da aparência totalmente singular, com uma pelagem longa caindo pelas orelhas e pernas, essa raça tem uma personalidade única, que o faz ser comparado até com os gatos.

Brincalhão, alegre e divertido, ele não é o tipo de cão que vai passar a tarde com você no sofá, mas vai aprontar coisas divertidíssimas que vão entreter toda a família. Ele é atento e capaz de enxergar muito além do que os olhos humanos enxergam, e por isso é um excelente cão de guarda e também uma boa companhia para trilhas e esportes.

Apesar da característica de caçador, dentro de casa ele é pacifico e se dá muito bem com crianças de todas as idades.

Por que não ter um Afghan Hound?

O grau de independência do Afghan Hound o torna um cão extremamente difícil de treinar – e é aí que surge sua comparação com os felinos. Ele tem pensamento livre, decide quando quer fazer as coisas e se quer fazer, e tudo deve ser nos seus termos.

É uma raça indiferente, que não é muito fã de abraços e afagos e, pra falar a verdade, não dá muita bola para ninguém. Seu instinto natural de caça faz com que ele persiga toda e qualquer presa pequena, como o coelho de estimação da família e o gato do vizinho.

Sua vontade de agradar é praticamente zero, então não ache que afagos ou comida como recompensa farão com que ele obedeça. Se prefere um cachorro fácil e carinhoso, priorize outra raça.

Fonte: canaldopet.ig

Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE